.
.

O QUE MAIS LHE INTERESSA SOBRE ORIXÁS:

SOBRE O SEU ORIXÁ DE CABEÇA:

Páginas Visitadas

ORIXÁS, UMBANDA E CANDOMBLÉ

POR AMOR AOS ORIXÁS - ANO III

Seguidores

Seguir por Email

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

ERVAS SAGRADAS DOS ORIXÁS


“Eró euè”

Eró euè (segredo das folhas) ou ervas, são indispensáveis no conteúdo nas “Obrigações ritualísticas”aos Òrìsàs.
A teoria da correspondência mística mostra-nos que cada planta representa um Òrìsà, como várias delas representam vários Òrìsàs.
Na vida ou existência das plantas entram fatores diversos a mantê-las e, por está razão, elas crescem e se desenvolvem sob a égide da proteção divina; recebendo os fluídos positivos e benfazejos que emanam de “Olóòrun” (Deus), as ervas (folhas) armazenam substâncias relacionadas com cada Òrìsà, e essas substâncias se denominam fluídos da energia astral.
Como também posso citar o conceito dado por um amigo de S. Paulo, referente as ervas (Pai Paulo de Xangô) e que gostei muito, conforme a sua descrição:
“As ervas de Òrìsàs se dividem em 3 partes primordiais, a saber:

POSITIVAS, NEGATIVAS e NEUTRAS.

Elas são catalogadas, conforme a fase lunar da colheita:
POSITIVAS = deverão ser colhidas na fase lunar Crescente ou Cheia;
NEGATIVAS = deverão ser colhidas na fase lunar Minguante;
NEUTRAS = deverão ser colhidas na fase lunar Nova.

Entretanto a sua polarização final vai sempre depender das seguintes condições explícitas: “Vibração de quem vai usá-las” – “Vibração das demais ervas utilizadas” – “Vibração da intenção com que serão usadas”.
POSITIVAS = São ervas que, quando usadas, só positivam, não podendo ser intrinsecamente usadas para outro tipo de trabalho.
NEGATIVAS = São ervas usadas explicitamente para trabalhos negativos.
NEUTRAS = São todas as ervas que servem para, material ou espiritualmente, neutralizar o efeito de outras ervas, o efeito de doenças, assim como, o efeito de vibrações negativas e/ou positivas.
Assim, as ervas, devem ser usadas de três formas diferentes: “Para efeitos medicinal”- “Para efeito litúrgico”- “Para efeito ritualístico”. Este é conceito de Paulo de Xangô-S.Paulo”.
EXEMPLO DE ERVAS SAGRADAS /RS :
Assim, cito algumas ervas mais usadas e conhecidas nos rituais de “Obrigações” e liturgia da “Linhagem Nagò e no Nagò-Vodun”, são:

Alecrim = Pertencem à Òòsààlà e nas obrigações de caboclo a Òsóòsi
Boldo = Tapete ou Alá de Òòsààlà.
Algodão = Folhas pertencem ao Òòsààlà, bem como, as cachopas de algodão aplicado em sua obrigação, principalmente no seu assentamento.
Saião => Folha da Costa = Pertencem a Òsún e ao Òòsààlà.
Insenso = Folhas, pertencem aos Ibeijes e ao Òòsààlà.
Cardomomo => Colônia = É indispensável em qualquer “obrigação de cabeça”, seja qual for o Òrìsà, é de Òòsààlà.
Manjericão = Miúdo, branco, pertence à Òòsààlà.
Manjericão => Roxo = Pertencem à Xapanã, Sakpata e a Sòngó.
Alevante = Erva ultraprivilegiada, entra obrigatoriamente em qualquer ritual de feitura e em outras obrigações para qualquer Òrìsà. Pertencem à Òòsààlà e Sòngó.
Hortelã = É a principal erva de Òsónyìn e com essa erva “Ele”realiza um “eró”. Também pertencem à Sòngó e Òòsààlà.
Girassol = Planta extraordinária, propriedades mágicas sua flor no “ Àse de Búzios” na Linhagem de Oyó de Pelotas, quando da apresentação, entrega do Àse, o mesmo, vai dentro da flor do girassol e a bandeja toda forrada com algodão e com as guias correspondente ao Àse , no Óbori de qualquer Òrìsà, banhos e suas sementes como defumação para prosperidade. É de Òrunmìlà / Yfá / Òòsààlà.
Barba-de-pau = É um musgo de árvore, não se dispensa em qualquer tipo de obrigação. É de Òòsààlà velho, Xapanã, Sakpata (velhos). Inclusive na Linhagem de Oyó se utiliza de cama, tanto para Òòsààlà como também para Óbara Ajelu.
Musgo de pedreira = É de Sòngó Ogodò => Òrìsà da justiça.
Erva-de-bugre = Tem a mesma aplicação da “aroeira”, nos trabalhos de limpezas pessoais e casas, não se pode usar em filhos de Sòngó e nem de Òòsààlà. Está erva pertence à Ògún, não se admite faltar nas obrigações de cabeça aos filhos deste Òrìsà e banhos de descarrego. Usa-se também em molhos dependurado em casa, lado externo, contra coisas negativas, trocando quando seca. Não se queima essa erva!
Aroeira = Pertence à Ògún, se utiliza em limpezas pessoais (menos em filhos de Sòngó e Òòsààlà) e domiciliares, se usando os galhos. O fruto é um eró (segredo) pertence ao Óbara Elégbá.
Margarida = Pertence à Òsún, se usa na feitura de Óbori.
Erva-Cidreira = Pertence à Òsún, se usa na feitura de Óbori.
Alfavaca = Pertence à Òòsààlà e Sòngó.
Fumo = É denominada folha Santa, pelo fato de ter várias aplicações. Usa-se em defumação, banhos de descarrego. Pertence à Òsónyìn ( como roupa, vulto ou no seu assentamento quando for Otá) e de Xapanã.
Erva-de-Santa Luzia = Pertence a Yemonja e Òòsààlà. Não se dispensa nos banhos e Óbori e àse de búzios.
Eucalipto = Pertence à Sòngó e Agonjú. A variedade fêmea aplica-se em banhos para eliminar maus fluídos. A variedade cheirosa é aplicada nos Óbori desses Òrìsàs.
Musgo marinho = Pertence à Yemonjá, aplica-se em banhos.
Algas marinho = Pertence à Yemonjá, assentamento, Óbori. E de Olóòkum.
Figueira do mato = Pertence à Òsónyìn e Sakpata / Xapanã.
Cipreste = Pertence à Nanã. Tem sua aplicação nos Óbori dos filhos de Òsún velhas; que atualmente assume a maternidade dos filhos de Nanã na Linhagem Nagò, No Nagò-Vodun, é feito aos filhos de Nanã.
Erva-de-passarinho = Pertence à Ode / Òtin.
Erva-prata = Pertence à Oya..
Carqueja = Pertence à Nanã e a Oya, como também à Xapanã.
Manga (folhas) = Pertence à Obá e para alguns Ògúns.
Orò = Planta de origem da Guiné, a qual, obteve o nome aqui no RS. de “Oro”, entra em todas as obrigações de feitura e nos banhos para prosperidade.
Trevo-de-quatro folhas = É de todos os Sòngós e Agonjú.
Abóbora (folhas) = Pertencem à Oya e Obá. Na feitura de Óbori.
Cana-do-brejo = Pertence à Obá.
Salsa = Pertencem à Oya, Obá e Nanã.
Pitangueira = Pertencem à Oya, Ode / Òtin.
Catinga de mulata = Pertencem à Ode / Òtin.
Quebra-pedra = Pertence à Sòngós e Agonjú.
Pata-de-vaca = Pertencem à Oya e a Ògún.
Mangerona = Pertence à Òsún e Ibeije.
Moganga = Pertence à Òsónyìn e Oya.
Fortuna = Pertencem `a todos os Òrìsàs. Feitura de Óbori.
Alfazema = Pertence à Òsún.
Café = Pertence à Xapanã / Sakpata.
Gervão = Pertence Óbara e Xapanã / Sakpata.
Funcho = Pertencem à Òsún e no assentamento de Óbara Ajelu.
Picão = Pertence à Xapanã / Sakpata.
Erva-de-bicho = Pertence à Xapanã / Sakpata.
Guanxuma = Pertence à Xapanã / Sakpata.
Abacateiro = Pertence à Òsónyìn.
Alface = Pertence à Ode. E Yemonjá.
Cipó ouro = Pertence à Òsún

https://povodosanto.wordpress.com/batuque/ervas-sagradas/

POSTAGENS RECENTES

PESQUISAR ESTE BLOG

Carregando...

ARTIGOS SUGERIDOS

PÁGINA INICIAL

PÁGINA INICIAL
click na imagem

ORIXÁ EXÚ

ORIXÁ EXÚ

ORIXÁ OGUM

ORIXÁ OGUM

ORIXÁ IANSÃ

ORIXÁ IANSÃ

ORIXÁ XANGÔ

ORIXÁ XANGÔ

ORIXÁ OXUM

ORIXÁ OXUM

ORIXÁ OXÓSSI

ORIXÁ OXÓSSI

ORIXÁ IEMANJÁ

ORIXÁ IEMANJÁ

ORIXÁ OMOLÚ

ORIXÁ OMOLÚ

ORIXÁ NANÃ BURUQUÊ

ORIXÁ NANÃ BURUQUÊ