.
.

O QUE MAIS LHE INTERESSA SOBRE ORIXÁS:

SOBRE O SEU ORIXÁ DE CABEÇA:

Páginas Visitadas

ORIXÁS, UMBANDA E CANDOMBLÉ

POR AMOR AOS ORIXÁS - ANO III

Seguidores

Seguir por Email

quinta-feira, 28 de abril de 2011

A RENOVAÇÃO E A PERPETUAÇÃO DAS RELIGIÕES

Ao Falarmos de Orixás estamos falando de Divindades de Deus e ao falarmos de Divindades de Deus estamos falando na renovação da fé no Criador através do tempo e das religiões.

Aprendemos que Deus gera tudo a partir do seu intimo e uma divindade ao ser
gerada é exteriorizada como manifestação individualizada de Deus e nessa parte ela é onisciente, onipotente, onipresente, e possui todas as qualidades do Divino criador naquele campo especifico.

A função das divindades é dar amparo e sustenção a toda a criação de Deus, e Ele não gera uma nova divindade a cada religião nascente. As divindades são geradas uma única vez e vão se renovando de acordo com a evolução e cultura dos povos e essa renovação se dá para melhor auxiliar-nos em nossa evolução e despertar da consciência.

Podemos citar como exemplo a divindade Afrodite, que era simbolizada na religião grega pelo amor, pela beleza, pela procriação, ou seja, a personificação de Deus individualizada na Sua qualidade do amor. E hoje essa divindade já renovada cultuamos na Umbanda como a divindade orixá mãe Oxum, a mãe do amor , da concepção e da beleza a qual reverenciamos como a individualização de Deus em sua qualidade do Amor Divino.

Tem um ditado que diz que nossos antepassados éramos nós em outras encarnações e seguindo essa linha de raciocínio, então dizemos que os antigos sacerdotes gregos, africanos e caldeus, somos nós hoje médiuns e sacerdotes renovados no culto a natureza através da Religião de Umbanda.

Toda religião precisa ser renovada tanto em culto como em conceitos, pois se não cai no ostracismo, ou não é verdade que através de uma vertente católica – RCC (Renovação Carismática Católica) surgida em meados de 1960 foi reforçado a fé e a alegria do culto ao nosso Mestre Jesus Cristo.

Então dizemos que em religião a renovação se faz necessário e divindade e religião são sinônimos de renovação na busca ao criador.
A Umbanda é uma religião regida pelo setenário sagrado, ou seja, é fundamentada nas sete linhas que é sete poderes ou sete irradiações divinas. O cristianismo é fundamentado no ternário sagrado, ou seja, três poderes da criação que foi classificado como: o Pai, o Filho e O espírito Santo. A Umbanda se fundamenta nesses sete poderes ou irradiações divinas que são as Sete Linhas de Umbanda e que não são sete orixás e sim sete poderes ou mentais divinos que rege toda a criação. As divindades infinitas em si mesma, todas elas irradiam-se a partir dessas sete linhas e assim como não existe um espírito santo, mas sim uma energia espiritual que envolve e imanta todos os espíritos que se santificaram e despertaram suas consciências superiores e como a Umbanda se fundamenta no setenário sagrado ou sete linhas de forças, todos seus mistérios estão ligados a esses sete poderes divinos e que estão representados através dos sete sentidos, dos sete elementos, das sete cores, dos sete símbolos etc. e assim como foram escolhidos dez mandamentos canalizados por Moises e que deram base a religião judaica e que servem de fundamento para a mesma embora sabemos que os mandamentos ou as leis de Deus são infinitas esses mesmos dez mandamentos renova-se em dois mandamento citado por Jesus Cristo que diz: Amarás o senhor teu Deus de todo o teu coração , de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande primeiro mandamento e o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. Aqui não vamos discutir qual é o maior dos mandamentos e sim que cada um foi proferido e canalizado de acordo com sua época, cultura e necessidade e que cada um transmitiu algo de acordo com suas naturezas intimas e seus propósitos divinos, pois Moises serviu a lei e a justiça e Jesus serviu como emissário da fé e do amor, Jesus vêm para salvar e libertar dos pecados e não para punir ninguém e Moises venho para livrar seu povo da escravidão, libertar a vitima e punir o algoz. Novamente Deus se renova através de seus iluminados, o velho testamento com Moises e o novo testamento com Jesus Cristo.
Hoje as sete linhas estão renovadas e reinterpretadas como linha cristalina, mineral, vegetal, ígnea, eólica, telúrica e aquática, as sete linhas representadas por elementos da natureza encontrados em nosso planeta, já que a Umbanda é descrita como a religião do culto a natureza e nada melhor como representa-la como sete linhas de forças naturais, ou seja, da natureza terrestre e dentro desse conceito agregarmos os poderes e sentidos de Deus
Sabemos por exemplo que as cores e suas tonalidades são infinitas e exuberantes e sabemos que não existe somente sete cores e sim uma infinidade de cores e tonalidades, sabemos que uns atribuem ao Orixá Ogum a cor azul escuro, outros o vermelho e assim por diante e todos estão corretos pois Ogum por ser uma divindade possui todas as cores, mas cores estas atribuídas a lei que é seu sentido e ao ar que é seu elemento. Sabemos que o coração é um símbolo atribuído a Oxum, pois Ela representa o Amor Divino e rege esse sentido, com essa afirmação todos nós umbandistas concordamos, porem a Divindade Oxum não possui somente esse símbolo sagrado e sim uma infinidade de símbolos e signos sagrados ligados a ela. Sabemos que existe uma infinidade de Orixás nomeados e não nomeados e somente possuímos sete forças regentes que é de onde provem todos os orixás.
Tudo isto para dizermos que nós Umbandistas não podemos ser contra a renovação de nossa própria religião, pois tudo vai se amoldando com os novos tempos e culturas, pois os próprios Orixás vindos dos cultos da Nigéria se renovaram na Umbanda e em solo brasileiro passando assim a amparar-nos segundo as necessidades desse povo. Não podemos matar o novo, pois o novo é a certeza de que o velho será sempre perpetuado e renovado.


Fonte:
Pablo Araujo de Carvalho
http://www.webartigos.com/articles/53780/1/A-RENOVACAO-E-A-PERPETUACAO-DAS-RELIGIOES/pagina1.html#ixzz1C5Y2NmYY

POSTAGENS RECENTES

PESQUISAR ESTE BLOG

Carregando...

ARTIGOS SUGERIDOS

PÁGINA INICIAL

PÁGINA INICIAL
click na imagem

ORIXÁ EXÚ

ORIXÁ EXÚ

ORIXÁ OGUM

ORIXÁ OGUM

ORIXÁ IANSÃ

ORIXÁ IANSÃ

ORIXÁ XANGÔ

ORIXÁ XANGÔ

ORIXÁ OXUM

ORIXÁ OXUM

ORIXÁ OXÓSSI

ORIXÁ OXÓSSI

ORIXÁ IEMANJÁ

ORIXÁ IEMANJÁ

ORIXÁ OMOLÚ

ORIXÁ OMOLÚ

ORIXÁ NANÃ BURUQUÊ

ORIXÁ NANÃ BURUQUÊ